Volte ao SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

domingo, 18 de janeiro de 2009

Clique na imagem para ampliar
Relato de sonho ocorrido no interioir do Teatro Goiânia, no momento em que Maricone Caetano cantava no palco = altar do teatro = igreja
Eu agachado em frente a casa, assim meio vazio, sem nada pra fazer no mato, a não ser escrever no chão.
A anhuma aproxima-se.
Não tenho medo.
Aproxima-se ainda mais.
Penso tratar-se de um gesto amigo, de carinho.
Permito a aproximação.
Estabelece-se um elo de confiança entre eu e ele, aquele pássaro que eu não sabia
Ele, não sei de onde, chegou de repente.
Aproximou-se ainda mais, encostando suas penas no meu peitocoração.
Nem percebi que estava sendo morto
Quando percebi as penas = lanças estão tão aprofundadas que não havia mais volta
As penas dilaceraram meu coração.
Morri
Quando dei-me conta da situação eu já estava sendo morto
Era tarde demais
Inexisti até ser acordado por palmas
Era a platéia aplaudindo Marivone Caetano, spin cantora, humana
Ela havia acabado de cantar Caro Nome, de Verdi
No momento da morte o som = eco = vibração das palmas fizeram com que as penas = lanças adentrassem ainda com mais força no meu coração quando eu, dormindo na poltrona do teatro = igreja, sonhava que estava sendo morto por aquele pássaro
Marivone Caetano, spin cantora, humana, onde estás
?
Aqui
http://www2.uol.com.br/spimagem/opera/flauta_sp06/ftec.htm#elenco

ps:? não era Caro Nome a música que ela cantava no momento da minha morte, isto ela cantou no momento em que encantei -me = dormi = acalanto
quando morri pelas palmas = mãos das pessoas ela cantava mesmo era Sento Una Forza Indomita = Sinto Uma Força Indomável / O Guarani / Carlos Gomes