Volte ao SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Os desastres de Bento 16

.
Por Luis Nassif - em seu blog
.
Boa entrevista na Folha, de Gina de Azevedo Marques com o teólogo italiano Marco Politti, sobre os sucessivos desastres políticos de Bento 16.
.
Para o vaticanista Marco Politi, papa governa a Igreja Católica de forma “solitária” e inábil; estilo contrasta com sua atuação intelectual
.
MARCO POLITI, vaticanista do jornal italiano “La Repubblica” e um dos maiores conhecedores da política interna da Igreja Católica, diz que o pontificado de Bento 16 é errático, e que o ex-prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé se comporta de modo “paradoxal” em relação à sua conhecida clareza intelectual. Para o jornalista, tal estilo tem gestado uma “crise subterrânea” entre os católicos desde que Joseph Ratzinger, que completou ontem quatro anos à frente da instituição, foi eleito papa.
.
GINA DE AZEVEDO MARQUES
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, EM ROMA
.
“O paradoxo deste pontificado é que Ratzinger, como teólogo e pensador, é muito claro. Mas, como governante, dá passos falsos e depois é sempre obrigado a pedir desculpas, a se justificar e se explicar”, afirma o vaticanista.Para Politi, o padrão existe em parte por causa do estilo de “governo solitário” próprio a Bento 16. O papa, ele diz, “não considera as consultas e não presta atenção aos sinais que vêm do exterior”. “Ele, na realidade, tende a decidir tudo sozinho.” Autor de diversos livros sobre a igreja -o mais recente, publicado na Itália, é “A Igreja do Não” (La Chiesa del No)-, Politi recebeu a Folha em Roma para esta entrevista.

No ex-blog do Luis Nassif

Coisas para Delara, spin condenada a morte

Ainda haverá tempo para que eu lhe entregue coisas?

Dormindo sonhei que gostaria de ter chegado a tempo para entregar um chocolate para Delara

No caminho encontrei vestígios desta civilização

Coloquei  bjetos sobre uma mesa

É o que vou fazer agora


Delara Darabi

Campanha contra pena de morte de menores no Irã usa arte na internet
Por Andrea Wellbaumdo - Cairo

Delara Darabi tinha 17 anos quando foi presa e hoje, com 20, aguarda a pena de morte
Uma campanha na internet está divulgando pinturas feitas por uma jovem iraniana condenada à morte quando era menor de idade e que aguarda sua execução.


.

domingo, 19 de abril de 2009

Sindicato dos Engenheiros de SP realiza eleição via internet


O Seesp (Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo) realiza até quinta-feira (16), às 19h, a eleição da nova diretoria que ficará à frente da entidade entre 2010-2013.

As votações podem ser realizadas pelo site do sindicato (www.seesp.org.br), abertas a todos os associados adimplentes.

Aqueles que desejarem poderão votar na urna que estará disponível, somente no dia 16, na sede do sindicato (rua Genebra, 25, bairro Bela Vista, em São Paulo).

Nesse caso, é preciso estar munido de documento de identidade pessoal e levar a senha enviada previamente pelo correio.

“Esta é a terceira vez que promovemos as eleições pela internet. Percebemos que quando ela era feita por urna normal muitas pessoas deixavam de participar. Com a votação on-line o número de participantes aumentou consideravelmente”, diz o assessor sindical, Jonas da Costa Matos.

A chapa única, intitulada Trabalho-Integração-Compromisso, é encabeçada pelo engenheiro Murilo Celso de Campos Pinheiro, atual presidente do Sindicato, que irá para a segunda reeleição seguida.

Entre as propostas apresentadas estão o estímulo à valorização profissional e à reciclagem tecnológica, além da criação do programa de assistência ao engenheiro aposentado; defender os interesses e direitos dos engenheiros; aprofundar o diálogo com as empresas e sindicatos patronais; lutar pela obrigatoriedade da representação sindical nas empresas e criar programa de integração e assistência ao engenheiro aposentado.

A informação é do Repórter Diário